Frutosemia, Intolerância a Frutose


As Frutas sempre foram um grande aliado na alimentação, por conter carboidratos, fibras e vitaminas, mas para algumas pessoas, elas podem ser muito prejudiciais a saúde.

É o caso das pessoas que nascem com uma deficiência da enzima que metaboliza a frutose, a aldolase B.

A Frutosemia, também conhecida como Intolerância a Frutose, é uma doença rara, autossômica recessiva, que leva o acúmulo de frutose no fígado, rim e intestino delgado.

Algumas pessoas são extremamente sensíveis à frutose, enquanto outras podem consumir quantidades moderadas.

Por ser uma doença genética, ela se manifesta nos bebês, logo que a frutose é introduzida a sua alimentação, normalmente por volta do sexto mês. Entre esses sintomas os principais são náuseas, vômitos e hipoglicemia, agitação, palidez, sudorese, tremores, letargia após ingestão de frutas, mel, alguns tipos de vegetais, ou qualquer composto que contenha a frutose. O não reconhecimento da doença, e, consequentemente a ingestão destes alimentos pode levar a sérios danos no fígado e rins, podendo evoluir para apatia, crises convulsivas, coma e morte, caso o diagnóstico seja tardio.

As crianças com intolerância hereditária à frutose que sobrevivem até os seis primeiros meses de vida têm prognóstico melhor, uma vez que nessa idade tendem a recusar alimentos que contenham frutose.

Fazer o diagnóstico pode não ser tão simples, não é somente retirar este açúcar da dieta e ver se os sintomas melhoram. A investigação diagnóstica inclui a pesquisa de frutose na urina, dosagem de fosfato inorgânico sérico e de glicemia após a ingestão de substâncias contendo frutose. O teste de tolerância à frutose pode ser realizado através da infusão intravenosa de frutose, que provocará hipoglicemia, queda acentuada e prolongada no fosfato inorgânico plasmático, alterações urinárias com aumento do PH urinário e excreção de fosfato. Essas alterações são reversíveis após o teste. A biópsia hepática para a determinação da atividade da aldolase é a etapa seguinte da investigação diagnóstica.

O Tratamento consiste na introdução da dieta sem frutose, da mesma forma que as pessoas com Doença Celíaca. E é para o resto da vida. Além disso, a dieta deve ser suplementada com vitamina C, pois muitos alimentos que a contém serão eliminados por conter frutose e sacarose. 

Alimentos que devem ser evitados na Intolerância a Frutose 
A frutose também é um componente básico do açúcar (sacarose), e é usado para adoçar os alimentos processados e bebidas. Além disso, o sorbitol é convertido em frutose durante a digestão normal. Então se você tem intolerância à frutose, você deve evitar alimentos que contêm frutose, sacarose e sorbitol.

Lácteos: leite doce com frutose, sorvetes comerciais com frutose ou sorbitol, iogurte com frutas. 

Carnes: presunto doce; estofado com verduras não permitidas.

Vegetais: ervilhas, lentilha, grão-de-bico, feijão branco, milho, vegetal de raiz (nabo, beterraba, etc.), pepino, soja, couve, tomate.

Frutas: todas, naturais ou diferentes preparações.

Cereais: pão integral, farinha de soja e todos os cereais feitos com açúcar ou mel.

Sobremesas: sorvetes comerciais, chocolate, bolos, bolachas industriais, massas doces, especialmente as que são sem açúcar, dietéticas ou para diabéticos.

Adoçantes: açúcar de mesa, melaço, xarope de ácer, frutose, sorbitol.

Geleias, doces: doces dietéticos, para diabéticos, caramelos ou guloseimas, frutos secos, chocolate, guloseimas para mastigar sem açúcar.

Bebidas: todos os saborizados do leite, café com algum agregado de sacarose, shakes, sumos líquidos de frutas e vegetais não permitidos, licores de fruta.

Condimentos: molhos, condimentos de saladas, maionese industrial. 


Alimentos Permitidos
Alimentos Proibidos
Leite materno
Fórmulas infantis com sacarose ou frutose
Fórmulas infantis sem sacarose ou frutose
Frutas (exceto limonada e abacate)
Carne, aves, peixe, ovos
Produtos preparados com açúcar (incluindo carnes processadas)
Leite e produtos lácteos sem adição de açúcar
Frutose
Gorduras sem adição de açúcar
Sorbitol
Gelatina, chá, café
Sacarose (açúcar da cana, açúcar de beterraba, glacê)
Vinagre
Mel, melaço
Glicose, galactose, lactose
Medicamentos com açúcar na composição. Dar preferência para comprimidos
Vegetais (escarola, alface, espinafre, aipo)

Vegetais só 2 vezes por semana (brócolis, couve-flor, rabanete, pimentão verde, pepino)

Cereias (arroz branco, farinha de centeio, farinha de trigo branca)

Cereais só 2 vezes por semana (creme de arroz, creme de trigo, farinha de aveia, farelo de trigo)


Relação de Alimentos para Substituição
Prefeitura Do Município De São Paulo
Secretaria Municipal De Educação
Departamento Da Merenda Escolar - DME

Alimento
Substituto
Açúcar
Adoçante dietético
Achocolatado
Achocolatado diet
Arroz doce e canjica
Arroz doce e canjica sem açúcar (sem canela)
Bananada e Goiabada (individual)
Gelatina Diet
Barra de Cereal
Biscoito Salgado ou doce (sem açúcar, frutas, castanhas e chocolate)
Bebida Láctea UHT
Leite Integral sem açúcar
Biscoito Doce
Biscoito doce (sem açúcar, frutas e chocolate)
Biscoito Doce Integral
Biscoito doce integral (sem açúcar, frutas, castanha e chocolate)
Bolo Individual
Bolo Individual sem açúcar (sem açúcar, frutas e chocolate)
Bolo de aniversário
Fatia de bolo de aniversário (sem açúcar, frutas e chocolate)
Composto Lácteo Leite Integral sem açúcar
Cereal (flocos de milho) e Granola Cereal (flocos de milho) sem açúcar
Feijão Carioca Feijão Preto e Lentilha
Isento
Frutas e sucos de frutas
Isento
Geleia
Margarina ou Requeijão
Gelatina
Gelatina diet
Iogurte
Iogurte natural (sem açúcar e frutas)
Legumes
São permitidos somente vagem e abobrinha
Leite batido com fruta
Leite Integral sem açúcar
Macarrão com molho de tomate
Macarrão alho e óleo
Molho de Tomate
Molho tipo “Alho e Óleo”
Pão Bisnaguinha, Pão de Forma, Pão Hot Dog (tradicional ou integral)
Pão isento de açúcar em sua composição
Pó para Pudim sabor Chocolate
Pó para Pudim (sem açúcar, frutas e chocolate)
Salsicha
Carne, frango, ovo ou peixe


Não se esqueça de ler as etiquetas dos alimentos, porque podem conter frutose, sacarose ou sorbitol na sua composição química.

Um fato curioso. Pacientes adultos com intolerância hereditária à frutose não apresentam cárie nos dentes.

7 comentários:

  1. Descobri isso agora no meu filho e me sinto arrasada, nem se mais oque faser e dar pra comer,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ellen, não se sinta arrasada por ter um filho com Frutosemia. Seguindo as orientações do pediatra e de uma nutricionista, seu filho crescerá forte e saudável. Esta postagem fiz para uma amiga que está passando pela mesma situação, e agora está tudo mais fácil. Acredite em sua força interior e transmita-a a seu filho.

      Excluir
  2. Como vou faser para adoçar meu saingue

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Glicose, galactose e lactose são tipos de açúcar que as pessoas com intolerância a frutose podem ingerir.

      A glicose não é um elemento que encontramos nos alimentos, mas a transformação do carboidrato em nosso organismo.
      Os carboidratos passam pelo estômago, recebem a insulina e se transformação em glicose. A glicose então passa para a corrente sanguínea e é transformada em energia.

      A lactose e a galactose são encontradas em leites e seus derivados, e em todos os alimentos que levam leite em seus ingredientes.

      Com bom senso ou com a ajuda de um nutricionista, não faltará açúcar em seu sangue Rocardo Marques

      Excluir
  3. Gostaria de um carpadio para alimentacao infantil sem frutose onde consigo indicações e mais sobre o assunto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cleu Peres,
      O melhor seria consultar uma nutricionista para a confecção de um cardápio especial para a criança, de acordo com hábitos e alimentos da região.
      Existe uma Tabela de Substituição de Alimentos da Prefeitura do Município de São Paulo, Secretaria Municipal de Educação, Departamento da Merenda Escolar, que talvez lhe ajude um pouco.

      http://portalsme.prefeitura.sp.gov.br/Projetos/sitemerenda/Documentos/cardapios/Terceirizada/dietas_especiais/dietas_especiais_novo/intolerancia_hereditaria_frutose.pdf

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...