Bolo de Coco de Microondas




Você pode fazer para você e sua família, um delicioso e nutritivo bolo em menos de 15 minutos, e melhor, sem sujar vasilha alguma.

Esta é a proposta dessa receita simples e prática, que foi inspirada no bolo de caneca.

A receita foi incrementada com alimentos termogênicos para ajudar no processo de emagrecimento.

Ingredientes
- 3 a 4 ovos inteiros
- 1 xícara (chá) de óleo de girassol
- 3 colheres (sopa) de adoçante em pó para forno e fogão
- 3 colheres (sopa) de creme ou farinha de arroz
- 1 xícara (chá) de farinha de coco
- 100 gramas de coco ralado sem açúcar
- 1 xícara (chá) de leite
- 1 pitada de sal
- 1 colher (café) de canela em pó
- 1 colher (café) de café instantâneo
- 2 colheres (sopa) de alfarroba
- 1 colher (chá) de fermento químico

Modo de fazer
1º - Misture todos os ingredientes em um refratário, deixando o fermento por último
2º - Leve ao microondas em potência máxima por 7 a 8 minutos

Bom apetite!

Dica

Para quem tem intolerância a lactose, prepare a mesma receita utilizando água no lugar do leite. Fica gostoso do mesmo jeito.


Salada Vegana

Esta salada contem ingredientes essenciais a sua saúde, além de ser excepcionalmente gostosa e conter poucas calorias.

Ingredientes
- Folhas de alface roxa rasgada
- Folhas de alface americana rasgadas
- Folhas de alface crespa rasgadas
- Milho verde cozido
- Champignon fatiado
- Passas sem semente
- Maça cortada em cubos
- Cenoura ralada
- Azeitonas
- Folhas de hortelã
- Grão de bico cozido
- Sal
- Sumo de um limão ou de uma laranja
- Azeite de oliva extra virgem

Modo de fazer
1º - Misture todos os ingredientes
2º - Tempere com sal e o sumo de limão ou de laranja
3º - Regue com um fio de azeite de oliva na hora de servir

Uma Receita Vegana

"O veganismo é uma forma de viver que busca excluir, na medida do possível e do praticável, todas as formas de exploração e de crueldade contra animais, seja para a alimentação, para o vestuário ou para qualquer outra finalidade. Dos veganos junk food aos veganos crudívoros – e todos mais entre eles – há uma versão do veganismo para todos os gostos. No entanto, uma coisa que todos nós temos em comum é uma dieta baseada em vegetais, livre de todos os alimentos de origem animal, como: carne, laticínios, ovos e mel, bem como produtos como o couro e qualquer produto testado em animais."

Definição criada pela The Vegan Society, da Inglaterra, mais antiga entidade vegana do mundo.Veganismo é um movimento a respeito dos direitos dos animais. Por razões éticas, os veganos são contra a exploração dos animais. O boicote à atividades e produtos considerados especistas é uma das principais ações praticadas por quem adere ao movimento.

Documentários:

Na alimentação vegana, o objetivo é não consumir produtos de origem animal, ou seja, carnes, peixes, lacticínios, ovos, mel e quaisquer outros ingredientes de origem animal.

Consomem basicamente cereais, frutas, legumes, vegetais, hortaliças, algas, cogumelos e qualquer produto, industrializado ou não, desde que não contenha nenhum ingrediente de origem animal.

A Associação Dietética Americana (The American Dietetic Association) e os Nutricionistas do Canadá (Dietitians of Canada) consideram a dieta vegana apropriada para todos os estágios do ciclo de vida, inclusive durante a gestação e amamentação, embora alertem que, se mal planejada, pode ser deficiente em vitamina B12, ferro, vitamina D, cálcio, iodo, e ômega 3.

A alimentação vegana está muito longe de se resumir a saladas, ou de ser uma alimentação sem sabor, como alguns julgam. Pelo contrário, existe uma enorme diversidade de alimentos vegetais que podem incrementar seus pratos, e o único limite é a sua imaginação.

Caldo de Mandioca com Grão de Bico

Ingredientes
- 200 gramas de grão de bico cozido
- 200 gramas de mandioca cozida
- 350 gramas de molho de tomate
- 1 pitada de açúcar para tirar a acidez do tomate e realçar o tempero
- Água (o suficiente para bater a mandioca no liquidificador ou processador)
- Óleo de girassol para refogar os temperos
- Temperos a gosto. Cheiro verde, alho, cebola, pimenta vermelha, pimenta do reino, pimentão, sal, mostarda, Hortelã

Modo de fazer

1º - Bata a mandioca já cozida no liquidificador ou processador até que se transforme em um creme e reserve
2º - Em uma panela, refogue os temperos com um pouco de óleo
3º - Acrescente o molho de tomate, uma pitada de açúcar, o grão de bico e a mandioca
4º - Acerte o sal
5º - Abaixe o fogo e deixe ferver por cerca de 10 minutos

Bom apetite!

Dica:
Se você desejar aumentar o valor nutricional de sua receita, acrescente 1 colher (sopa) de semente de chia.


Ceviche

O Ceviche é um prato da culinária peruana que é caracterizado por um peixe marinado em suco cítrico, servido com batata doce ou mandioca.

Muitos pensam… “Peixe cru!”
Na verdade o peixe é cozido nos temperos. 
Se você nunca experimentou, chegou a hora antes de dizer que não gosta.
Um prato extremamente leve, saudável e nutritivo.

Vamos a receita!

Ingredientes
- 4 filés de peixe branco cortado em cubos (aqui usei filé de polaca, outra opção é cação e sardinha)
- suco de 1 limão
- 1 cebola triturada ou cortada fina e em cubos
- 1 tomate maduro cortado em cubos
- 1/2 pimentão cortado em cubos
- 1 pimenta dedo de moça sem semente fatiada fino
- Pimenta do reino em pó (a gosto)
- 2 colheres (sopa) de coentro picado
- ½ colher (chá) de sal
- 1 colher (chá) de gengibre ralado
- 1 fio de azeite de oliva extra virgem
- Wasabi (a gosto)

Modo de Fazer
1º - Coloque todos os ingredientes, com excessão do tomate, em uma tigela, misture e deixe descansar por cerca de 1 hora, coberto por papel filme e na geladeira
2º - Escorra o excesso de líquido com auxílio de uma peneira
3º - Acrescente o tomate picado misture

Está pronto!
Na foto estou servindo com rodelas de batata doce cozida e frita.

Dicas:
- Use sempre produtos super frescos
- Utilize um tubérculo para acompanhar, como batata doce ou mandioca
- Fica melhor se servido em porções individuais e bem gelado
- Se você acrescentar o tomate antes, ele vai oxigenar e perder parte de suas propriedades e sabor, além de seu prato ficar mais ácido
- Outros peixes, como o Salmão, e outros frutos do mar podem ser utilizados, mas se escolher Kani, saiba que ele não é somente carne de garanguejo processada e contem glúten.

Grão de Bico

Na Índia boa parte da população segue uma alimentação predominantemente vegetal, e o grão de bico é uma de suas principais fontes de proteínas.

O grão de bico tem um alto teor de fibras, uma xícara de grão de bico já fornece 50% da quantidade diária de fibras recomendada.

É um alimento excelente quando se trata de compostos antioxidantes. Contêm vitamina C e betacaroteno, substâncias que fornecem vários benefícios a sua saúde, além de um mineral essencial, o magnésio, que executa sua ação sobre mitocôndrias e produz energia.

É rico em triptofano, um aminoácido precursor da serotonina, responsável pelo Regulamento do estado de humor e sono. 

Algumas pessoas têm dúvidas na hora de cozinhar o Grão de Bico. Na verdade, não tem muito segredo.

1º - Coloque o grão de bico em uma tigela e cubra com água. Deixe de molho umas 8 a 12 horas (da noite para o dia).
2º - Escorra a água e coloque o grão de bico na panela de pressão, uma pitada de sal, adicione água até cobrir todo o grão. Tampe a panela e leve ao fogo alto até a panela começar a chiar, abaixe o fogo e deixe por 20 minutos cozinhando.
3º - Retire a pressão e veja se já está cozido, se não estiver volte ao fogo um pouco mais.

Depois de cozido você pode fazer um tempero e juntar ao grão de bico, preparar seu Humus ou Tahine, uma sopa, ou simplesmente misturar em uma salada após esfriar.

Azeite de Oliva

O termo azeite refere-se ao produto alimentar produzido a partir da azeitona. Trata-se de um alimento antigo, clássico da culinária contemporânea, regular na dieta mediterrânea e nos dias atuais, presente em grande parte das cozinhas.

Além dos benefícios para a saúde, o azeite adiciona à comida um sabor e aroma peculiares.

Classificação do Azeite Segundo seu Processo de Produção

O processamento do azeite de oliva influencia na concentração de antioxidantes. O azeite de oliva extra virgem contém uma maior concentração de antioxidantes do que os azeite de oliva refinado, o qual perde uma parte desses componentes no processo de refinação, mas mantém a mesma composição de ácidos graxos dos azeites virgens.

- Azeite de Oliva Extra Virgem
O azeite não pode passar de 0,8% de acidez e nem apresentar defeitos sensoriais. São produtos de alta qualidade gastronômica e no dia-a-dia são utilizados para finalização de pratos ou saladas. Industrialmente podem ser misturados com outros tipos de azeite.

- Azeite de OlivaVirgem
Obtido por processos mecânicos (lavagem, moagem, prensa fria e centrifugação) com acidez máxima de 2%.

- Azeite de Oliva Refinado
Produzido pelo processo de refinação do azeite virgem, eliminando assim defeitos sensoriais. O refino não modifica a estrutura química do azeite de oliva e elimina os seus defeitos resultando em um produto com acidez não superior a 0,3%, mas perde parte de seu efeito antioxidante.

- Azeite de Oliva Virgem Lampante
Qualquer azeite com acidez maior do que 2%, sendo assim, inadequado para o consumo.  Destina-se exclusivamente para uso industrial na mistura com outros azeites.

- Azeite de Oliva Comum
Resulta da mistura de azeite refinado com azeites de oliva virgens  (extra virgem, virgem ou lampante). O grau de acidez final não pode ser superior a 1%, senão, torna-se inadequado para o consumo. Essa limitação modula a utilização dos azeites virgens na produção do azeite de oliva comum. Ou seja, para atendê-la, os fabricantes se obrigam a utilizar uma quota maior de azeites de oliva extra virgem (ou virgem) do que de azeite lampante na sua elaboração. A principal utilização desse azeite é na culinária.

Benefícios do Azeite de Oliva

O azeite de oliva possui várias substancias benéficas à saúde. Ele pode reduzir a quantidade colesterol ruim do organismo, devido a sua grande quantidade de gordura monoinsaturada. Essa propriedade reduz o risco de Infarto Agudo do Miocárdio e Acidente Vascular Cerebral, uma vez que o consumo regular do azeite de oliva reduz a formação de placas de ateroma nas paredes dos vasos sanguíneos.

Outro fator importante é que o azeite de oliva previne oxidações biológicas porque é rico em polifenóis que reduzem a formação de radicais livres. Os radicais livres são muito nocivos à saúde pois são responsáveis pelo envelhecimento, e doenças degenerativas.

De acordo com pesquisadores do Instituto Linus Pauling, nos Estados Unidos, há uma relação entre a osteoporose e a vitamina K presente no azeite de oliva. Este nutriente contribui para manter os ossos saudáveis.

Outros cientistas observaram que os povos das regiões do mediterrâneo têm vida mais saudável com baixo nível de infarto e câncer. Um dos fatores responsáveis por isso seria o consumo elevado do azeite de oliva por eles, além da ingestão de outras substâncias de uma dieta saudável, como peixes e verduras.

O azeite de oliva contém ingredientes que são anti-inflamatórios e que ajudam a regular o metabolismo.

Pesquisas realizadas em Universidades da Áustria e Alemanha, concluíram que o azeite de oliva contribui para a perda de peso. O estudo apontou os compostos de aroma deste óleo como os responsáveis pelo emagrecimento, pois eles são capazes de regular a saciedade. Após uma refeição, o tempo que a sensação de saciedade depende de uma série de fatores, porém o nível de açúcar no sangue influencia significativamente. Quanto mais rápido as células absorverem a glicose do sangue, mais cedo a pessoa sente fome. A pesquisa concluiu que o azeite de oliva possui substâncias aromáticas que reduzem a absorção da glicose sangüínea pelas células do organismo. 

Cuidados a Serem Tomados na Compra e no Consumo

As propriedades antioxidantes do azeite de oliva são o principal atrativo do produto, devido ao efeito benéfico à saúde. Mas para que o azeite mantenha suas características, é importante que ele não seja misturado a outras substâncias, assim como não deve ser aquecido ou ficar exposto à luz. Alta temperatura e pressão provocam a oxidação da delicada estrutura química dos óleos vegetais. Se desejar sentir o gosto do azeite de oliva no alimento pronto, acrescente-o no final, após apagar o fogo.

Outro problema com o azeite de oliva é a filtragem. No processo de extração, obtém-se um líquido que não é transparente como vemos na maioria dos azeites extra virgens, mas sim opaco, repleto de resíduos minúsculos das azeitonas em suspensão. Esses resíduos contêm a maior parte dos antioxidantes tão desejáveis à nossa saúde.

Ao comprar o produto, olhe o fundo da garrafa à busca do sedimento, ou agite-a para ver se levanta suspensão. Prefira garrafas de vidro opaco ou de uma cor que impeça a penetração da luz que contribui para a oxidação do azeite. 

Quando consumir azeite de oliva não-filtrado, lembre-se de agitar a garrafa antes. Isso faz com que os antioxidantes se espalhem.

Repare que o azeite composto não é azeite, e sim, uma mistura entre outros tipos de óleo e o azeite de oliva. Ele contém somente 10% de azeite, por isso é mais barato. Portanto, é essencial olhar o rótulo antes de comprar.

E não se esqueça de verificar a data de fabricação e validade do produto. Quanto mais novo o azeite, menos chance ele tem de ter sofrido a ação da luz e da temperatura no processo de transporte e armazenagem.

Alimentos que Auxiliam no Processo de Emagrecimento

Para emagrecer não é necessário passar fome, e nem deve, pois nosso organismo interpreta a fome como escassez de alimento e passa a armazenar tudo que você ingerir na forma de gordura, além de iniciar a queima de calorias através de sua musculatura. É por isso que muitos nutricionistas orientam a pessoa a se alimentar de 3 em 3 horas.

O que se deve fazer é procurar alimentos que tenham ação termogênica, que aumentam seu metabolismo sem interferir na função hormonal; aqueles de baixo índice glicêmico, que vão lhe proporcionar sensação de saciedade por mais tempo; os ricos em fibras que vão fazer seu intestino funcionar corretamente; e os alimentos com ação antioxidante, que vão lhe ajudar na eliminação de radicais livres. Além disso, é necessário a ingestão de uma boa quantidade de líquido para se manter hidratada e auxiliar na eliminação de toxinas.

Dessa forma você alcançará aquele corpo que tanto deseja, com saúde e de forma definitiva.

Trago aqui uma lista com alguns alimentos que não devem ser esquecidos.

- Frutas
Abacate, limão, abacaxi, banana, kiwi, melão, melancia, lichia, banana, coco, ameixa, pêssego, maçã, pêra, laranja, manga, figo, tomate

- Legumes
Brócolis, couve flor, batata doce, batata inglesa, cenoura, mandioca

- Hortaliças
Todas, sem excessão

- Termogênicos

- Cereais
Linhaça, chia, arroz, milho, grão de bico, lentilha

- Laticínios
Principalmente Iogurte

Além de escolher o alimento, não se esqueça de que tudo em excesso faz mal a sua saúde, até a água.


Índice Glicêmico - IG


Índice glicêmico está relacionado ao nível de açúcar no sangue. Quanto mais rápida a entrada do carboidrato na corrente sanguínea mais insulina será liberada pelo pâncreas para equilibrar os níveis de açúcar do sangue.

Os alimentos com alto índice glicêmico aumentam rapidamente o nível de açúcar no sangue. Esse aumento se dá num curto espaço de tempo.

Os alimentos com baixo índice glicêmico demoram um pouco mais para causar efeitos no nível de açúcar do sangue. Sua ação também é mais demorada se comparada com os alimentos de alto índice glicêmico.

Uma dieta à base de alimentos de baixo índice glicêmico é muito importante no processo de emagrecimento e, de forma geral, para a saúde. Esses alimentos têm mais fibras e portanto, permitem uma sensação de saciedade. Uma alimentação saudável é rica em fibras, com baixa densidade energética, adequada em relação aos macronutrientes e antioxidantes. Ou seja, é importante colocar carboidratos, gorduras e proteínas em conjunto na alimentação.


Frutas

AlimentosÍndice Glicêmico
Cerejas22
Suco de uva25
Ameixa seca29
Damascos secos30
Maçã38
Pêssego, enlatado em sumo38
Pêra fresca38
Ameixa39
Morangos40
Laranja42
Pêssego fresco42
Pêra em lata43
Uvas46
Manga51
Banana52
Coquetel de Frutas55
Mamão56
Uvas passas56
Damascos frescos57
Kiwi58
Figos secos61
Damascos enlatados64
Melão65
Abacaxi fresco66
Melancia72

Cereais

AlimentosÍndice Glicêmico
Aveia55
Farelo uva passa61
Creme de trigo66
Aveia66
Crepe67
Farelo de trigo67
Uva passa71
Creme de trigo instantâneo74
Waffles76
Flocos de arroz82
Corn Flakes92

Vegetais

AlimentosÍndice Glicêmico
Brócolis10
Repolho10
Alface10
Cogumelos10
Cebolas10
Pimentão vermelho10
Cenouras49
Ervilha48
Milho60
Beterrabas64
Abóbora75
Nabo97

Bolachas

AlimentosÍndice Glicêmico
Bolachas de água78
Cream cracker71

Adoçantes

AlimentosÍndice Glicêmico
Frutose25
Mel58
Lactose46
Sacarose65
Glicose102

Massa

AlimentosÍndice Glicêmico
Espaguete cozido41
Espaguete integral cozido37
Nhoque68

Arroz e outros

AlimentosÍndice Glicêmico
Cevada25
Arroz branco longo44
Trigo sarraceno54
Cuscuz65
Fubá68
Aborio69
Arroz branco curto72
Arroz branco instantâneo87
Arroz selvagem87

Laticínios

AlimentosÍndice Glicêmico
Iogurte com adoçante14
Leite integral31
Leite desnatado32
Iogurte com açúcar33
Sorvete38
Sorvete light43

Lanches e porções

AlimentosÍndice Glicêmico
Amendoim15
Nozes15
Caju22
Balas de amendoim33
Achocolatado43
Batata palha57
Batata frita63
Pipoca72
Pretzels83

Sucos

AlimentosÍndice Glicêmico
Tomate38
Maçã40
Abacaxi46
Uva48
Laranja53

Batatas

AlimentosÍndice Glicêmico
Doce44
Conservas65
Branca70
Batata frita75
Batata cozida85
Purê de batata86
Vermelha cozida88

Sopas

AlimentosÍndice Glicêmico
Tomate38
de Legumes39
Lentilha44
Feijão preto64
Ervilha66








Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...