Ambrosia Sem Lactose

Também chamado de Manjar dos Deuses do Olimpo, a Ambrosia é um doce com sabor divino que, quando dado pelos Deuses a um humano, este sentia uma sensação de extrema felicidade. Na mitologia grega, esse manjar era tão poderoso que poderia ressuscitar qualquer pessoa, bastava apenas que se pusesse em sua boca. 

É também o nome de um doce originário da Península Ibérica, popular no Brasil, feito a base de leite, ovos e açúcar. 

Mas como preparar esse Manjar dos Deuses com menos calorias e sem lactose?

Ingredientes
- 1 litro de leite vegetal
- 1/2 xícara de açúcar
- 2 xícaras de adoçante em pó para forno e fogão
- 6 claras de ovo batidas em neve
- 6 gemas mexidas
- 3 canela em pau
- 1 colher (sopa) de cravos da índia
- Sumo de 1 laranja

Modo de fazer
1º - Preparando 1 litro de leite vegetal
Bata no liquidificador uma xícara de castanha do pará com um litro de água. Coe com uma peneira fina e reserve.
O farelo de castanha você pode utilizar em outras receitas.
2º - Em uma panela coloque o açúcar, a canela e o cravo da índia, mexendo sempre para dourar o açúcar e formar um caramelo. Cuidado para não deixar queimar pois pode deixar seu doce amargo.
3º - Acrescente o leite vegetal, o adoçante em pó, o sumo de laranja, as gemas e a clara em neve, em fogo baixo, mexendo suavemente de vez em quando, até ficar na textura desejada
4º - Retire a canela em pau e os cravos da índia
5º - Despeje seu manjar em uma vasilha de vidro
6º - Sirva gelado

Bom apetite!


Pavê de Castanha do Pará

Sem Glúten, sem Lactose, sem Proteínas do Leite.
Uma Pavê preparado com Castanha do Pará, Alfarroba, e um toque de Café como Termogênico.
Simples e de fácil preparo.
Uma excelente sobremesa, super nutritiva, que ajuda a controlar o colesterol e evita doenças cardiovasculares, ideal para aqueles que sentem desejo de comer doces e não desejam aqueles quilinhos a mais.

Ingredientes
- 1 xícara de castanha do pará
- 750 ml de água
- 2 colheres rasas (sopa) de amido de milho
- 3 ovos inteiros (gema e clara)
- 1 colher (sopa) de essência de baunilha
- 2 xícaras de adoçante em pó para forno e fogão
- 2 colheres rasas (sopa) de alfarroba
- 2 colheres rasas (sopa) de café solúvel
- 12 gramas de gelatina sem cor e sem sabor hidratada em meio copo de água

Modo de fazer
1º - No liquidificador, bata a castanha do pará com 500 ml de água. Coe com a ajuda de uma peneira separando o leite da castanha do pará do farelo. Reserve o farelo.
2º - Retorne o leite vegetal para o liquidificador, acrescente 1 xícara de adoçante em pó para forno e fogão, 3 ovos, o amido de milho e a essência de baunilha. Bata por cerca de 1 minuto para homogeinizar.
3º - Coloque esta sua mistura em uma panela e leve ao fogo mexendo sempre até atingir a textura de um creme.
4º - Coloque o seu creme em um vasilhame de vidro e leve a geladeira enquanto prepara a cobertura.
5º - Na mesma panela, coloque 250 ml de água, a alfarroba, o café solúvel, o farelo da castanha do pará e mais 1 xícara de adoçante em pó para forno e fogão.
6º - Misture tudo até aquecer. Não é necessário levantar fervura.
7º - Desligue o fogo e acrescente a gelatina hidratada.
8º - Se desejar, acrescente mais um pouco de adoçante.
9º - Despeje sua gelatina sobre o creme e deixe na geladeira por mais 2 horas

Agora é só servir.
Enfeite como desejar. Na foto usei cerejas em calda e uma castanha inteira.

Bom apetite!


Pudim Leite Condensado de Panela

Prepare uma sobremesa para agradar a todos em casa.
Prático, rápido e econômico.
Uma delícia de fazer e muito mais para comer.
Uma outra sugestão para o Dia do Susto

Observação:
Você vai precisar de uma forma de pudim que caiba em uma panela de pressão

Ingredientes
- Ameixa sem caroço
- 1/2 xícara de açúcar
- 1/2 xícara de água
- Canela em pó a gosto
- 3 ovos inteiros
- 1 lata de leite condensado
- A mesma medida de leite
- 1 colher (sopa) de essência de baunilha

Modo de fazer
1º - Coloque o açúcar, a água e ameixas em uma panela e leve ao fogo alto até ferver e encorpar.
2º - Despeje a calda em uma forma de pudim e leve ao frezzer por 5 minutos
3º - Nesse meio tempo, coloque os ovos, a essência de baunilha, o leite condensado e o leite na mesma panela que preparou a calda, leve ao fogo brando mexendo bem por 5 minutos.
4º - Retire a forma do frezzer, despeje seu pudim por sobre a calda.
5º - Cubra a sua forma com o pudim com insulfilm para não entrar vapor de água.
5º - Coloque cerca de 3 dedos de água em uma panela de pressão e dentro, a forma com o pudim
6º - Leve ao fogo alto até a panela começar a “chiar”
7º - Abaixe o fogo e deixe por cerca de 15 minutos
8º - Depois basta retirar a pressão com ajuda de água fria sobre a panela de pressão, abrir, retirar seu pudim e colocar em um vasilhame para servir.

Bom apetite!

Caldo de Frango com Legumes

Substancioso, leve, nutritivo, fácil digestão, ótimo para a recuperação de doentes e parturientes, este é um caldo de fácil realização e considerado por muitos como milagroso devido o alto valor nutritivo.

Sua realização é muito simples e prática, principalmente nos dias atuais, onde encontramos os ingredientes já semi preparados e sem conservantes, e o melhor de tudo, sem Glúten ou lactose, podendo ser utilizado por celíacos e intolerantes a alguns tipos de alimentos.

Ingredientes
- 4 folhas de couve sem talos
- 500 ml de água
- 400 gramas de lentilhas cozidas
- Cheiro verde (a gosto)
- 4 dentes de alho amassados
- 2 cebolas médias
- 1 pimenta dedo de moça sem semente e sem a parte branca
- Sal a gosto
- 1 pitada de pimenta do reino moída
- 2 colheres (de sobremesa) de amido de milho
- 500 gramas de frango cozido, temperado e desfiado
- Legumes cozidos no vapor, ao dente (usei 400 gramas de brócolis, ervilha, cenoura cortados em cubos)
- Azeitonas (a gosto)
- Molho de pimenta vermelha (a gosto)
- 2 colheres (sopa) de mostarda amarela
- 2 colheres (sopa) de catchup
- 100 ml de azeite extra virgem
- Alecrim (a gosto)
- 1 pitada de açúcar para realçar o tempero

Modo de fazer
1º - Bata no liquidificador a água, a couve, o cheiro verde, a pimenta dedo de moça, e metade da lentilha, o alho, a cebola e reserve.
2º - Em uma panela, coloque seu caldo verde, amido de milho diluído em um pouco de água fria, alecrim, molho de pimenta, pimenta do reino, sal, mostarda, catchup, 1 pitada de açúcar para realçar o tempero, misturando sempre até engrossar um pouco o caldo.
3º - Adicione o frango, o restante das lentilhas, os legumes. Deixe ferver um pouco para entranhar o tempero.
4º - Desligue o fogo e acrescente o azeite e as azeitonas.
5º - Sirva puro, ou com arroz branco e batatas
Bom apetite!

Chá de Alecrim

A primeira vez que ingeri o chá de alecrim eu estava visitando a cidade de Carrancas, no sul de Minas Gerais. Confesso que seu sabor e aroma são extremamente agradáveis. Então, por que não dividir essa delícia com vocês.

Ingredientes
3 ramos de alecrim sem estar florido
1 xícara de água

Modo de fazer
Ferva a água juntamente com o alecrim por cerca de 2 minutos, deslique o fogo, tampe e deixe em infusão por 10 minutos
Depois é só degustar

Por Petar43 - Obra do próprio, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=39435233

O Alecrim é um arbusto muito ramificado, sempre verde, com hastes lenhosas, folhas pequenas e finas, opostas, lanceoladas. A parte inferior das folhas é de cor verde-acinzentado enquanto a superior é verde brilhante. As flores reúnem-se em espiguilhas terminais e são de cor azul ou esbranquiçada. Floresce quase todo o ano e não necessita de cuidados especiais nos jardins. Toda a planta exala um aroma forte e agradável. A sua flor é muito apreciada pelas abelhas produzindo assim um mel de extrema qualidade. Há quem plante alecrim perto de apiários, para influenciar o sabor do mel.

Usado em muitos pratos culinários para condimentar sopas, molhos e carnes, também tem sido utilizado como um remédio natural para uma variedade de doenças ao longo dos séculos.

O alecrim atua como antiinflamatório, relaxante muscular, fortificante, cicatrizante, antisséptico e bactericida. Outra boa notícia é que a erva possui grandes quantidades de substâncias antioxidantes, capazes de retardar o envelhecimento das células e eliminar toxinas de nosso organismo.

Rico em vitaminas e minerais, como vitamina B6, vitamina B2, vitamina A, vitamina C, ferro, magnésio, fósforo, zinco, cálcio e outros antioxidantes. o alecrim ajuda no tratamento de reumatismo, depressão, cansaço, má circulação, gases intestinais, insônia, dores de cabeça, cólicas menstruais e no auxilio de cicatrização de feridas.

Por ser estimulante, o alecrim é indicado para controle da tosse e da gripe, além de combater crises de asma. As tosses acompanhadas com expectoração também são eliminadas pelo alecrim devido à sua excelente ação expectorante.

A planta medicinal também é uma grande amiga para tratar a pressão alta, pois possui propriedades que ajudam a melhorar a circulação sanguínea.

O alecrim é rico em minerais como o potássio, cálcio, sódio, magnésio e fósforo. A ingestão dessas vitaminas e minerais favorece a perda de peso em função da ação diurética. O chá do alecrim é digestivo e sudorífero, o que faz aliviar os sintomas da má digestão.

O chá do alecrim facilita a menstruação e alivia as cólicas menstruais.

Doses diárias do chá ou da tintura de alecrim são indicados para redução de gases intestinais, responsáveis pelo incômodo de muitas pessoas, por ter ação carminativa.

Conhecido por seu efeito relaxante, o alecrim aumenta o fluxo sanguíneo estimulando o cérebro e a memória. Por conter ácido carnósico, um ácido com propriedades antioxidantes essencial para o sistema nervoso, ajuda a lidar com situações de stress.

Efeitos sobre a pele e cabelo
O chá do alecrim tem ação analgésica, refrescante, anti-inflamatória, anti-séptica, é estimulador da circulação periférica, anti-acne, tônica, e é indicado para pele oleosa. Para isso, faça um chá bastante concentrado, e guarde em um recipiente de vidro escuro protegido da luz. Nessa concentração não é aconselhável ingeri-lo.
Para utilizar como fortificante capilar, junte o chá de alecrim a seu shampoo. Por ser rico em antioxidantes ele ajuda a eliminar os radicais livres do couro cabeludo e diminuir a degeneração do folículo capilar.


Atenção
O consumo do alecrim não deve ser exagerado,
 já que o excesso pode causar enfermidades como nefrite ou gastroenterite.
Além disso, não é recomendado o consumo por gestantes
 ou pessoas portadoras de epilepsia.

Batata Yacon

Apesar de levar o nome de batata yacon esse tubérculo somente é assim chamado devido a seus aspectos físicos semelhantes ao da batata. Possui textura suculenta e seu sabor se assemelha mais a de uma pêra.

Além de aumentar a sensação de saciedade tem importante função no aumento da imunidade. Para se aproveitar as suas propriedades, ela deve ser consumida crua, e nunca cozida ou assada.

Possui Baixo índice glicêmico e um carboidrato chamado frutooligossacárico que é absorvido lentamente pelo organismo. As moléculas desse carboidrato oferecem maior resistência quando o corpo humano tenta quebrá-las, assim, a absorção demora mais, o que contribui para evitar o aumento da taxa de glicose no sangue, e os consequentes picos de insulina.

No que diz respeito ao aumento da saciedade, esse efeito ocorre também por causa da lenta absorção desse carboidrato da batata yacon. A energia da batata é liberada lentamente no organismo, a sensação de estômago cheio dura mais, você come menos, seu corpo recebe menos calorias, e você emagrece mais.

Rica em fibras, ajuda a melhorar o transito intestinal e é um importante aliado na prevenção de câncer de intestino. Além do mais, o carboidrato da batata Yacon serve de alimento para as boas bactérias de nossa flora intestinal, evitando assim, a prisão de ventre. Além do mais, é riquíssima em potássio, o que ajuda na prevenção de cãibras, ajuda na reconstrução muscular, previne fadiga muscular, cansaço e dores. Além disso, favorece o controle da pressão arterial.

1 - Salda de Batata Yacon

Ingredientes
Batata yacon cortadas em cubos
Alface americano desfiado
Alface crespo desfiado
Folhas de agrião sem o caule
Tomate uva ou sweet grape
Azeitonas verdes
Pepino japonês fatiados bem finos ou cortados em cubos, com a casca

Modo de fazer
Misture todos os ingredientes em uma vasilha e guarde na geladeira, tampados por insulfilme ou em uma vasilha cilm tampa.
A quantidade de cada ingrediente fica a sua preferência.
Na hora de servir, utilize o molho de sua preferência.

2 - Batata Yacon Sauté

Ingredientes
400 grama de batata yacon descascadas e picadas em quatro partes
2 colheres de manteiga com sal
2 dentes de alho amassados
1 cebola média cortada em cubos
Orégano (a gosto)
Pimenta calabresa (a gosto)

Modo de fazer
 Em uma panela doure o alho e a cebola, acrescente a batata yacon e o resto dos ingredientes. Não é aconselhável deixá-la cozinhar. Apenas deixe os temperos entranharem na batata e sirva a seguir.

3 - Suco de Batata Yacon
Bata no liquidificador 1 batata yacon sem casca com folhas de hortelã e 1 copo de água de coco e pedaços de abacaxi. Beba sem coar.


Molhos para Saladas

As  saladas podem ser feitas com inúmeros ingredientes, são saborosas e fazem parte da dieta das pessoas que se preocupam em manter uma alimentação saudável. Além de fornecerem uma gama de vitaminas e sais minerais, ela ainda proporcionam acima de tudo, vitalidade e nutrição celular.
Mas o que muitas pessoas desconhecem é que existem uma grande variedade de molhos para acompanhá-las e proporcionar, sempre, um sabor diferente em seu dia a dia.
Por isso, resolvi trazer alguns exemplos de molhos que você pode fazer semita dificuldade.

1 - Azeite extra virgem, limão e orégano
Basta misturar os ingredientes e jogar sobre a salada

2 - Mostarda e mel
Misture 2 porções de mostarda amarela para uma porção de mel.
Este molho fica simplesmente divino.

3 - Azeite extra virgem e hortelã
Bata no liquidificador 100 ml de azeite extra virgem com folhas de hortelã.
Guarde em recipiente fechado na geladeira para não oxidar

4 - Molho de Maracujá
Bata no liquidificador a polpa de 1 maracujá com 100 ml de água, o sumo de meio limão, 3 colheres de azeite extra virgem e sal a gosto.
Se preferir, pode coar, mas se servir sem coar, ainda terá o benefício da fibra da semente do maracujá para desenvolver o intestino.

5 - Molho de Maçã
Bata no liquidificador uma maçã sem casca com 1 dente de alho, sal a gosto e 1/2 xícara de vinagre de maça

6 - Molho de Manga
Bata no liquidificador a polpa de 1 manga com o sumo de 1 laranja, cerca de 1 colher de gengibre sem casca e 3 colheres de azeite extra virgem. Tempere com sal a gosto.

7 - Molho de Manjericão
Coloque no liquidificador 5 ramos de manjericão e 1 pitada de sal. Vá acrescentando azeite extra virgem aos poucos (cerca de 1 xícara) batendo até formar um creme com consistência de maionese.

8 - Molho de Alecrim
Bata no liquidificador 1 colher (sopa) de folha de alecrim fresco com 1 dente de alho, 1 pitada de sal, sumo de meio limão e cerca de 100 ml de azeite extra virgem

9 - Molho de Iogurte
Em um recipiente de vidro misture 50 ml de iogurte grego, 1 pitada de sal, 1 pitada de pimenta do reino moída, 50 ml de vinagre de maçã, 50 ml de azeite de oliva extra virgem e orégano a gosto


Zinco

Cada vez mais vemos polivitaminicos enriquecidos por Zinco.
isso já virou uma febre no mercado.
Mas o que realmente esse mineral contribui para nossa saúde? Ele possui efeitos colaterais?

Aproximadamente 100 enzimas dependem do zinco para realizar reações químicas vitais, ou seja, diversos aspectos do metabolismo celular são dependentes do zinco. Esse mineral tem papel importante no crescimento, na resposta imune do organismo, na função neurológica e na reprodução. 

Além dessas funções, o zinco ainda atua na estrutura das proteínas e membranas celulares. O micronutriente também está envolvido na síntese de hormônios e na transmissão do impulso nervoso. 

O zinco é essencial para que nosso corpo funcione de maneira eficiente. Ele nos protege de um grande número de doenças e ajuda a combater outras que já se instalaram. Ele está presente em todos os tecidos e órgãos, e ocupa o segundo lugar em abundância na massa corpórea. Atua como cofator para aproximadamente 200 enzimas e proteínas, que realizam entre outras funções a síntese de DNA e RNA. 

Além do mais, ele é considerado uma aliado para quem deseja perder peso. Como responsável por regular a produção e eliminação da leptina, hormônio produzido pelo organismo para a função de controlar o apetite e responsável por armazenar a gordura e indicar ao fígado o trabalho que ele deve fazer, este mineral é capaz de elevar a queima calórica ao mesmo tempo em que produz uma sensação de saciedade. A pessoa que deseja emagrecer deve combinar a ingestão de zinco com uma dieta pouco calórica.

Porém a sua ingestão em excesso não é benéfica, pois sendo um metal o zinco pode provocar intoxicações.

No caso de deficiência desse mineral,o organismo responde comuna mobilização das reservar em nossos órgãos. A medida que a deficiência se arraste, iniciaremos um quadro de anorexia, retardo do crescimento e má formações nos fetos, distúrbios de cicatrização, intolerância a glicose opera diminuição da formação de insulina, hipogonadismo, impotência sexual, atrofia testicular, atraso na maturação sexual e muscular, dificuldade do organismo utilizar a vitamina A, predisposição a infecções. distúrbios de comportamento, dificuldade de memorizar fatos novos, dificuldade no aprendizado, diarréia, dermatite e alopécia. Isso associado a fadiga muscular e aumento no risco de osteoporose.

As causas que podem provocar uma deficiência de zinco são a insuficiente quantidade na dieta alimentar e a dificuldade na absorção do mineral que pode ocorrer em casos de alcoolismo, quando é eliminado pela urina ou, ainda, devido à excessiva eliminação por causa de desordens digestivas.

Como tudo encontrado na natureza o excesso de Zinco também pode trazer malefícios. A absorção excessiva de zinco suprime a absorção de cobre e de ferro. O zinco metálico não é considerado tóxico, porém alguns de seus compostos, como o óxido e o sulfeto, são nocivos.

A absorção, secreção e reabsorção do zinco ocorre no intestino delgado. O zinco é secretado na luz intestinal junto com a bili, com o suco pancreático e também pelos enterócitos (células que revestem o intestino).

A principal fonte de zinco são as ostras frescas. Também pode ser encontrado nos ovos, carnes, pão integral, gengibre e peixes.


Breve História
  O zinco foi descoberto na Alemanha em 1746, pelo cientista Andreas Marggraf. É um dos elementos mais comuns na crosta terrestre, o zinco é encontrado na atmosfera, solo, água e está presente em todos os alimentos.  
  Apesar de ser encontrado em pequenas quantidades em nosso organismo, se encontra presente em todos os tecidos e órgãos, e ocupa o segundo lugar em abundância, com aproximadamente 1,5 a 2,5 mg do peso corporal.
  A ingestão deste mineral se da exclusivamente através da dieta, as proteínas como carnes vermelhas, frutos do mar e cereais são os alimentos com maior concentração.
  A quantidade diária recomendada de zinco é de 3 a 14 mg, dependendo da faixa etária.
  A deficiência deste mineral é preocupante. Em todo o mundo, os déficit de ingestão de zinco são altos, chegando a menos de 80% do recomendado nos EUA. Afetando mais de dois bilhões de pessoas, em especial as crianças, idosos e mulheres gravidas que são mais suscetíveis aos problemas causados pela ausência deste micronutriente.
   Ele previne a formação de radicais livres e inibe a oxidação celular e o desenvolvimento das células cancerígenas. Atua na síntese das proteínas, melhora a imunidade, o olfato, o paladar e atua junto com o cobre no papel antioxidante e nas cicatrizações.
  A carência de zinco abre espaço para infecções. Mais de 70 enzimas necessitam do zinco para seu funcionamento, em especial as do sistema imunológico.
  Além disso, ele atua no metabolismo dos carbohidratos. O pâncreas dos diabéticos possui apenas 25% do valor de zinco, assim como está reduzido nos pacientes com leucemia e nos fígado dos pacientes com cirrose alcoólica.


Lasanha sem Glúten

Quem não gosta de uma bela lasanha?

Mas para as pessoas com intolerância ao glúten ou com doença celíaca, isso é um problema.
Nem sempre encontramos macarrão de lasanha sem glúten, e menos ainda o palmito de pupunha para fazer a massa.

Foi então que surgiu essa idéia.
Que tal preparar a massa a base de batatas?

Massa de lasanha a base de batatas

Ingredientes
1 Kg de batata cozida e amassada
4 colheres (sopa) de farinha de arroz
2 colheres de polvilho doce
2 ovos inteiros
Pimenta do reino (a gosto)
Sal (a gosto)
Azeite de oliva extra virgem (a gosto)

Modo de fazer
Misture todos os ingredientes
Faça uma bola, e sobre ela, coloque insulfilme
Com ajuda de um rolo para massa, espalhe até atingir a espessura desejada
Corte a massa na forma de macarrão de lasanha
Monte sua lasanha colocando a massa, o molho e o recheio de sua preferencia em camadas
Agora basta levar ao forno e regar com azeite de oliva na hora de servir

Bom apetite!

Observação:
O molho é que vai cozinhar a sua massa de lasanha, então não economize nesse ingrediente.

Dica:
1 - A massa que não for utilizada poderá ser armazenada envolta em insulfilme no frezzer e não deverá ser descongelada para o preparo de outra lasanha.
2 - A mesma massa pode ser utilizada para confeccionar randeli e canelone

Curry

O Curry é uma especiaria de origem indiana com sabor picante e aroma delicioso. Ele é uma mistura de vários ingredientes:
gengibre, pimenta dedo-de-moça, pimenta vermelha, canela, cominho, pimenta-do-reino, cardamomo, cravo da índia, erva-doce, cúrcuma e coentro em grãos. No seu preparo, esses temperos são torrados, moídos e usados em diferentes proporções.

O pigmento que dá a coloração amarela ao Curry é chamado de curcumina. A curcumina é um importante antioxidante, protegendo as células de nosso organismo dos danos causados pelos radicais livres. Dessa forma ele atua prevenindo o envelhecimento celular, protegendo contra doenças crônicas como as doenças cardiovasculares, câncer e diabetes e doenças neurodegenerativas como o Alzheimer e Parkinson. A curcumina possui ainda efeitos antiinflamatórios, antibacterianos e antivirais.

Na culinária, é uma especiaria que fornece sabor às carnes, peixes, aves, molhos, sopas de peixes, moluscos e assados em geral.
Dicas de uso

Utilize o Curry para temperar carnes, peixes, frangos, mariscos legume e até o arroz. Dessa forma você não terá necessidade de acrescentar sal, e, assim, prevenir distúrbios cardiovasculares e diminuir a Tensão Pré-menstrual.
Tempere carnes, mariscos, legumes e arroz do preparo.

Prepare aperitivos diversos
Dilua o Curry em um pouco de destilado de sua preferência e junte a avelãs, amendoim, uva passa, castanha, grãos de milho cozido… Leve ao fogo brando mexendo sempre até tostar e, na hora de servir, regue com um fio de azeite. Pronto! Um toque de sofisticação para seu jantar!
Outra opção de aperitivo é temperar queijos e ovos de codorna. Basta misturar um pouco de Curry e orégano com uma parte de azeite extra virgem e vinagre de maçã e regar o seu aperitivo antes de servir.

Nas noites de inverno, adicione uma pitada de Curry ao chocolate quente ou ao capuccino.

Também é excelente no preparo de purês, principalmente o de maça, e sirva com peixe assado ou frango.
Atenção:
Algumas marcas de Curry encontradas no mercado podem conter traços de glúten pois são preparados próximos a trigo e aveia. Leia o rótulo antes de comprar.

 Arroz com Curry 

Ingredientes
- 1 xícara de arroz
- 3 dentes de alho amassados
- 1 cebola média picada em cubos ou triturada
- 1 colher (sopa) de gengibre em pó
- 2 colheres (sopa) de Curry
- 1 lata de milho verde cozido
- 1 lata de ervilha em conserva
- Azeitona verde (a gosto)
- Sal (se houver necessidade)
- 100 ml de destilado (usei cachaça, mas pode ser usado vodka, tequila, ou o que tiver em sua região)
- Água para o cozimento do arroz
- Frango cozido desfiado (400 gramas)
- 1 fio de óleo de canola para dourar o alho e a cebola
- Azeite extra virgem (a gosto)
Modo de fazer

1º - Em uma panela de fundo grosso, se possível, fundo triplo, coloque o arroz, um fio de óleo, o alho e a cebola, mexendo sempre para dourar os temperos.
- Acrescente água o suficiente para cobrir até dois dedos acima do arroz.
- Deixe ferver em fogo alto e destampado até que não consiga ver a água, mas sem deixar secar.
- Desligue o fogo, tampe a panela e reserve.
2º - Em outra panela também de fundo grosso ou triplo, coloque o Curry, o gengibre, o frango desfiado, o milho, a ervilha, a azeitona e o destilado.
- Homogeinize e acrescente o arroz, ainda com um pouco de água, acerte o tempero (sal se precisar), desligue o fogo novamente e tampe.
- Deixe o arroz terminar de cozinhar no próprio vapor.

Antes de servir, regue com azeite.

Bom apetite!

Molho de Hibisco

Que o Hibisco é saudável e auxilia no processo de emagrecimento acho que não restam dúvidas. Mas, ás vezes, tomar sucos e chás dessa maravilhosa planta todos os dias fica um pouco monótono, então, que tal um molho para variar?
Simples e fácil de fazer, esse molho de Hibisco acompanha bem saladas e carnes.

Ingredientes
50 gramas de hibisco
1 xícara de água
1 xícara de adoçante
1/2 pimenta vermelha (dedo de moça ou malagueta)
1 colher (sopa) de vinagre de maçã

Modo de fazer
1º - Bata todos os ingredientes no liquidificador
2º - Leve ao fogo para tomar consistência
3º - O ponto de molho é quando passa-se o dedo nas costas da colher e forma-se um risco

Na foto, acompanhando arroz branco, salada de alface e tomate, frango assado e purê de batata.
Delicioso! 


Bacalhau ao Zé do Pipo

Mais uma delícia da culinária portuguesa.
Seu nome se deve a José Valentim, apelidado de "Zé do Pipo", dono de um restaurante tradicional da cidade do Porto e autor da receita. Foi criado na década de 1940, tendo então alcançado a primeira posição num concurso denominado "a melhor refeição ao melhor preço”.
Os ingredientes básicos são bacalhau, maionese, batata, cebola, azeite, pimenta e azeitonas. Após preparado, o bacalhau deverá ser gratinado.
Simples, prático e fácil de se preparar.

Vamos a receita

Ingredientes
500 gramas de bacalhau cozido dessalgado e desfiado
500 gramas de batata inglesa cozida
Azeite de oliva (a gosto)
2 cebolas médias picadas
1 pimentão picado
Pimenta vermelha (a gosto)
Azeitonas (a gosto)
200 gramas de maionese
2 dentes de alho amassados
Cheiro verde desidratado (a gosto)
Pimenta calabresa (a gosto)
Sal a gosto, se precisar

Modo de fazer
1º - Amasse as batatas, misture a maionese e reserve
2º - Em uma panela, doure a cebola com o alho em um fio de azeite, acrescente o bacalhau e os pimentões, a pimenta, as azeitonas e misture para incorporar o tempero. Veja se há necessidade de se acrescentar sal.
3º - Em um refratário, coloque parte da sua mistura de batata com maionese, depois o bacalhau já temperado e cubra com o restante da batata
4º - Regue com azeite e polvilhe com ervas e pimenta calabresa
5º - Leve ao forno para gratinar

Dica:
Você pode preparar o mesmo prato utilizando frango desfiado no seu lugar do bacalhau, lembrando que nesse caso, colocar sal se torna obrigatório. Fica fantástico!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...